Félix, personagem de Mateus Solano em “Amor à Vida” confirma: é a hora dos vilões na preferência do público

Por Redação Colherada - 25 de maio de 2013
Félix, o personagem de Mateus Solano na nova novela global das 9 / Foto: Divulgação

Félix, o personagem de Mateus Solano na nova novela global das 9 / Foto: Divulgação

Em um passado não tão distante, quem ditava o ritmo das redes sociais, dos bordões ditos nas ruas e da ficção no tradicional horário das 9, na TV Globo, era a desbocada Carminha, papel de Adriana Esteves em “Avenida Brasil”. Sucesso absoluto como folhetim, a trama deu lugar para “Salve Jorge”, e o público noveleiro continuou muito mais ligado aos ímpetos assassinos de Lívia Marine, interpretada por Cláudia Raia, do que ao chororô pouco convincente de Morena (Nanda Costa), uma jovem do Morro do Alemão, no Rio de Janeiro, que acaba vítima de traficantes de seres humanos (não vale aqui mencionar a qualidade ficcional da história contada por Glória Perez, fica para a próxima).

Pois, mal começou “Amor à Vida”, nova novela escrita por Walcyr Carrasco, e o vilão Félix Khoury já colocou a bandida da seringa no bolso, graças a seus bordões cômicos, absolutamente incorretos, a seu humor negro. Interpretado por Mateus Solano, que destoa do resto do elenco mediano, o maldoso empresário não poupa ninguém: irmã, mulher, filho, pai… Todos à sua volta recebem uma alfinetada ou sofrem diretamente com as atitudes dele que são, de fato, o motor propulsor da trama.

O perfil @FelixMalefica já tem mais de 5 mil seguidores no twitter. Na timeline, só pérolas como “Eu salguei a Santa Ceia, só pode ser” / Foto: Reprodução

O perfil @FelixMalefica já tem mais de 5 mil seguidores no twitter. Na timeline, só pérolas como “Eu salguei a Santa Ceia, só pode ser” / Foto: Reprodução

Em menos de uma semana, Félix já ganhou uma conta no Twitter em sua homenagem (a @FelixMalefica) e mais de 30 páginas no Facebook dedicadas a comentar suas novas frases e inventar outras mais que cairiam bem na boca do personagem. Os comentários em torno dele não são à toa. Só nos primeiros capítulos, ele convenceu a irmã a fugir de casa, abandonou-a sangrando no banheiro de um boteco, no centro de São Paulo, e largou a sobrinha, recém-nascida, em uma caçamba no meio da rua. Além disso, Félix é o primeiro vilão homossexual da história das telenovelas – ao menos, assumidamente. E o assunto já apareceu na tela quando o personagem confessou que “gosta de meninos”.

Enquanto se esperam as cenas dos próximos capítulos (literalmente, neste caso), Colherada relembra outros vilões que conquistaram mais destaques do que os mocinhos, e se tornaram referência de maldade na teledramaturgia brasileira.

CLIQUE NA FOTO ABAIXO E ACESSE A GALERIA!

Carminha, a madame do subúrbio da novela "Avenida Brasil" (2012) enganou uma família inteira durante anos. Dissimulada e ambiciosa, nem a filha escapava dos comentários maléficos dela / Foto: Divulgação

Carminha, a madame do subúrbio da novela “Avenida Brasil” (2012) enganou uma família inteira durante anos. Dissimulada e ambiciosa, nem a filha escapava dos comentários maléficos dela / Foto: Divulgação